A equipa de investigadores do Centro de Estudos Geográficos – Instituto de Geografia e Ordenamento do Território, liderada pelo Prof. Doutor Gonçalo Vieira, identificou pela primeira vez indícios da existência de permafrost no Alto Atlas, em Marrocos. A importância desta descoberta é revelada no artigo publicado hoje no jornal Diário de Notícias onde o Prof. Gonçalo Vieira afirma que “Esta é a primeira vez que há dados objetivos sobre a possível presença de permafrost no norte de África”, realçando também que “em Marrocos, na alta montanha, pode ter importância ao nível dos recursos hídricos“.

O estudo deu já origem a um artigo científico publicado na revista Cryosphere. Esta descoberta abre inúmeras linhas de investigação conforme refere o Prof. Gonçalo Vieira ao Diário de Notícias: “Pode ser importante para a biodiversidade e para a descoberta de novas espécies, nomeadamente de micro-organismos que só se desenvolvam em condições muito frias e áridas, e que até poderão depois ter aplicação na medicina“.

Um artigo que não pode deixar de ler no Diário de Notícias: “Portugueses descobrem sinais de solo gelado em África

goncalo_vieira_no_alto_atlas

Prof. Doutor Gonçalo Vieira no topo do Alto Atlas