Após vários anos de preparação, a candidatura da Serra da Estrela a Geopark Mundial da UNESCO foi aprovada no início da presente semana em reunião realizada na Indonésia. Os Geoparks UNESCO visam valorizar territórios com património geológico de relevância internacional, potenciando o seu desenvolvimento através de atividades que beneficiem as comunidades locais, numa perspetiva de desenvolvimento sustentável, contribuindo para a geoconservação e preservação de atividades tradicionais. A UNESCO reconheceu a especial relevância do território da Estrela e das suas gentes, tendo a candidatura assentado na riqueza do património geomorfológico de origem glaciária, e na forte ligação socio-económica e cultural da população à montanha.

A candidatura foi promovida pela Associação Geopark Estrela, que é composta pelo Instituto Politécnico da Guarda, Universidade da Beira Interior e por nove munícipios da região: Belmonte, Celorico da Beira, Covilhã, Fornos de Algodres, Gouveia, Guarda, Manteigas, Oliveira do Hospital e Seia. O IGOT, através do Prof. Gonçalo Vieira, é responsável pela Coordenação Científica da candidatura, que envolveu ainda um conjunto de especialistas de vários organismos de investigação nacionais e internacionais. No terreno, o dia-a-dia do Geopark é gerido pela Equipa Técnica da Associação Geopark Estrela, coordenada pelo Diretor Executivo, Dr. Emanuel de Castro e oito elementos que trabalham afincadamente para promover a riqueza do território e das suas gentes. O Geopark Estrela tem diversas atividades em curso, estando organizado em torno de mais de 100 geossítios e contando com a colaboração de várias entidades que participam na gestão e valorização do território, como são os casos do Instituto para a Conservação da Natureza e das Florestas e do Turismo do Centro. O Geopark conta também com a colaboração de várias dezenas de parceiros locais, que incluem escolas e empresas que formam uma sólida rede regional que defende os princípios de conservação e desenvolvimento sustentável da rede de Geoparks UNESCO.
Parabéns à Serra da Estrela!